Skip to main content
search

Com esta operação, O Grupo Greenvolt atinge uma capacidade de produção de energia renovável a partir de biomassa de 179,2 MW, dos quais 68,7 MW em Inglaterra.

O Grupo Greenvolt chegou a acordo para aquisição de 100% da Kent Renewable Energy Limited (KREL), empresa detentora de uma central de produção de energia renovável e de calor a partir de biomassa residual no Sudeste de Inglaterra, em Sandwich. A central encontra-se em pleno funcionamento e tem uma capacidade de produção de 28,1 MW de energia elétrica e de 25 MWth de calor.

Prevê-se que a concretização da transação ocorra até outubro deste ano, sujeita à verificação de condições habituais neste tipo de operações, nomeadamente autorizações regulatórias, a maioria das quais já foi obtida.

A central da KREL gerou em 2023 cerca de 210,8 GWh de energia, o que equivale ao fornecimento de energia para 50.000 casas e a poupança de cerca de 45.000 toneladas de emissões de CO2 por ano. A mesma fornece calor e eletricidade a parques industriais localizados na sua envolvente, com o excedente a ser canalizado para a rede através de um contrato de longo prazo com a Engie.

A central beneficia de incentivos para as energias renováveis produzidas a partir de biomassa no Reino Unido – Renewable Obligations Scheme (ROC) até 2037 e Renewable Heat Incentive (RHI) até 2039 -, encontrando-se totalmente alinhada com os princípios da economia circular e contribuindo de forma ativa para a prossecução dos objetivos climáticos do Reino Unido.

“Esta aquisição vem fortalecer a aposta do Grupo Greenvolt num dos seus pilares estratégicos, a produção de energia a partir de biomassa sustentável, passando a ser um dos maiores produtores de eletricidade a partir de biomassa em Inglaterra”, afirma João Manso Neto, CEO da Greenvolt. “A produção de energia através da biomassa é fundamental para assegurar a transição energética e a segurança de abastecimento”, acrescenta.

A central foi desenvolvida e construída pela Copenhagen Infrastructure Partners (em representação do fundo de referência, o Copenhagen Infrastructure II K/S) e a Burmeister and Wain Scandinavian Contractor A/S, entrando em operação em 2018. Desenvolvida com reconhecida tecnologia de ponta mundial e com base em rigorosas e exigentes especificações técnicas, a gestão corrente da central está a cargo da Burmeister and Wain Scandinavian Contractor A/S.

A atividade da central assenta em contratos de longo-prazo que cobrem as áreas operacionais core, bem como numa estável e elevada capacidade de geração de cash flow, dentro de um quadro remuneratório sustentado pelo RPI-Indexed ROCs até 2037, e RHI até 2039. A totalidade das necessidades de fornecimento do combustível, sobretudo biomassa florestal sustentável, necessário ao funcionamento da central encontram-se cobertas por um contrato de fornecimento de longo prazo com um parceiro certificado e com foco no cumprimento das melhores práticas de ESG e seguindo as normativas europeias (RED III).

Com esta aquisição, o Grupo Greenvolt atinge uma capacidade de produção de energia renovável a partir de biomassa de 179,2 MW, dos quais 68,7 MW em Inglaterra, passando a figurar no top 5 de produtores de eletricidade a partir de biomassa obtida localmente no país. O Grupo detém e opera a Tilbury Green Power, nas proximidades de Londres, com uma capacidade instalada de 41,6 MW e que utiliza como combustível madeira residual proveniente de atividades relacionadas com a construção civil. Em 2023, a Greenvolt gerou 998,3 GWh de energia verde a partir de biomassa.

Leave a Reply